bird songs and tutti frutti twilight zone

BIO

 

sonoscopiarita_carmen01

Rita Braga (Lisbon, 1985) is a singer, performer and multi-instrumentalist. She performs solo and sometimes collaboratively an unusual repertoire of songs in over ten languages, and well as original compositions and soundtracks.

She has also a background in the visual arts, doing illustration and animation, and a degree in Music Sciences.

For the past ten years she has performed across Europe, the US and in Brazil in numerous clubs, art galleries and festivals.

In 2011 she released her critically acclaimed debut album “Cherries That Went To The Police” (produced by Bernardo Devlin) after 3 CD-Rs with low-fi home recordings. Her latest self-released work is the EP “Gringo in São Paulo” (2015) and is comprised of original songs written and recorded while living in Brazil.

She’s had many collaborations with artists such as Bernardo Devlin, Martha Colburn, Borts Minorts, Nik Phelps, Felix Kubin, Dorit Chrysler, Uni and Her Ukelele, Amanda Jo Williams, Victor Coyote or The Legendary Tigerman. Since 2008 she started a long distance collaboration with Chris Carlone as “Chips and Salsa”, with whom she has toured in the US and Portugal. 

She draws inspiration from dreams, from the city where she lives (currently Porto), 1930’s cartoons, Billy Wilder’s cinema and cosmic divas such as MM, Violetta Villas, Carmen Miranda, Marika Rökk, Annikki Tähti or Esma Redzepova.

In September and October 2016 Rita Braga is a Styria Artist-in-Residence in Graz, Austria, writing a minimal ukulele pop operetta entitled “A Quantic Dream”.

 *  *  *

(PT)

Rita Braga (Lisboa, 1985) é cantora, autora, intérprete. Atua geralmente a solo e por vezes colaborativamente um repertório eclético em mais de dez línguas. Também é autora de bandas sonoras de curtas metragens, deu voz a personagens de filmes de animação e produziu cabarés imprevisíveis na cidade do Porto, onde reside atualmente.

Um percurso nas artes visuais influenciou a sua música e performances ao vivo. Frequentou cursos de ilustração, banda desenhada e animação, tendo trabalhado nestas áreas e participado em exposições coletivas. Licenciou-se em Ciências Musicais na Universidade Nova de Lisboa em 2009.

Nos últimos dez anos tem atuado por toda a Europa, EUA e Brasil, em numerosos clubes, galerias de arte e festivais. 

Integrou a coletânea “Novos Talentos Fnac 2007”.

Em 2011 lançou o seu álbum de estreia “Cherries That Went To The Police”, produzido por Bernardo Devlin, aclamado pela crítica e pelo público, após três EPs de gravações caseiras low-fi. O trabalho editado mais recentemente é o EP “Gringo in São Paulo”, com temas que compôs durante o período que viveu no Brasil.

Outras colaborações incluem artistas nacionais e internacionais como Borts Minorts, Martha Colburn, Bernardo Devlin, Victor Coyote, Dorit Chrysler, Felix Kubin, Vítor Rua, Presidente Drógado, Norberto Lobo, Uni and Her Ukelele ou The Legendary Tigerman. Desde 2008 que colabora com Chris Carlone com a dupla Chips and Salsa, com quem fez digressões noes EUA e em Portugal.

Em Setembro e Outubro de 2016, Rita Braga é artista-em-residência em Graz, Áustria, onde se encontra a desenvolver uma “opereta minimal com ukulele”.